terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

De volta ao Primeiro amor

Nós o amamos a ele porque ele nos amou primeiro. 1 João 4:19

O principal motivo de estar na presença de Deus é poder conhecer o teu amor.
Se conhecermos, ou melhor, se reconhecermos o seu amor, o primeiro e único amor inabalável, tudo é melhor compreendido e revelado.
Ao conhecer o primeiro amor, você descobre que todas as suas dúvidas e incertezas sobre Deus e sobre tudo, fica em segundo plano. Pois o entendimento começa a se escancarar por conta deste amor.
Este amor é essencial para que saibamos que nunca estamos sozinhos.
Você pode ter tudo, ter sucesso, estar feliz com a família, não ter problemas graves, mas existe um vazio interno que nunca cessa.
Pensa em um Pai que te fez. Ele já sabe qual é o melhor caminho para você ser feliz. Sabe do seu potencial para aquilo que ele te criou. Mas ele também te deu algo importante, o livre-arbítrio.
“Ele” não quer que você deseje a presença Dele somente por necessidades.E sim, que você venha a sua presença também por amor e saudades, por isso deu-lhe o livre-arbítrio. Claro que o Pai  se alegra quando percebe que você passa por uma situação difícil e se lembra de ir em busca do teu auxílio. “Ele” sempre estará de braços abertos,  a derramar as tuas bênçãos.
Mas “Ele” fica a espreita, observando sua escolhas, às vezes te dando mil sinais do melhor caminho, mas você decide escolher o caminho oposto.
Este Pai o chama o tempo todo pra voltar pra “Ele”. Mas você está muito ocupado com tudo e talvez nem acredite mais na existência“Dele”.
As coisas podem até estar dando certo, mas o vazio ainda continua. O vazio de um amor que não é substituído por nada e ninguém. Um amor que não vem de homens e nem de coisas.
O que você sente é o vazio que só é preenchido por Deus. Lá no começo de tudo ele deixou este espaço vazio para que nunca se esquecesse, pra que você pudesse sentir a vontade de voltar pra ele. E quando começa-se tentar preencher este vazio com outras coisas, ele só tende há aumentar, pois este espaço já tem dono.
Este espaço pertence ao Primeiro e único amor que está a sua espera sempre. Independente de como se sente, do que você é ou do que você tenha feito. Ele te espera!

Um breve poema:

Não é um amor que arde a alma.
Nem algema o coração
Nada de sentir um frio gélido que ao invés de umedecer a garganta
Engole seco sem saber o que dizer 
Não adianta estar debaixo do Visco para ganhar um beijo adorável
Nem sonhar com os deslumbres de um “film d'amour

E quero sim, um amor que refrigera a alma, para alcançar o Espirito.
Amor de um coração livre e sem medo.
Um calor suave de um abraço protetor.
Palavras doces e verdades justas.
Amor meu...em agradecimento um beijo meu... na palma de tua mão marcada com a estaca do teu amor por mim.
De volta ao primeiro amor.
Em nome de Jesus Cristo
Por &heila Correia

Nenhum comentário:

Postar um comentário